/ blog posts

8 Motivos pelos quais sua agência deve investir em conteúdos densos [Digital Hypers #2]

Temos hoje mais um artigo da nossa série especial Digital Hypers! Nessa série trazemos conteúdos especiais sobre tudo relacionado ao mundo digital. Hoje vamos falar sobre um tópico fundamental para quem trabalha com conteúdo e marketing digital: Conteúdos Densos!


Conteúdo é Rei 👑

Conteúdo é um dos pilares de diversas estratégias de marketing digital na atualidade. Cada vez mais agências utilizam o Marketing de Conteúdo para fornecer valor e criar relacionamento com seus prospectos.

E essa tática vem se tornando bastante usual não só entre agências, mas também entre empresas de todos os tamanhos e setores.

Boa parte delas já entendeu que fornecer conteúdos de qualidade e educar seus prospectos, criando com eles um relacionamento, fará com que eles se tornem muito mais propensos a se tornarem clientes no futuro.

Assim, a criação de conteúdos é hoje uma estratégia central de diversos negócios. Essa produção pode se dar nos mais diversos formatos:

  • Vídeos
  • Infográficos
  • Casos de Sucesso
  • Posts
  • E finalmente, um dos formatos preferidos das empresas e produtores: os blogposts.

A importância dos blogs 📝

Os blogs surgiram aproximadamente em 1999, como um espaço para pessoas compartilharem opiniões e conteúdos, na maioria das vezes de maneira informal.

Com o passar das décadas, os blogs acabaram se tornando não apenas uma ferramenta de uso pessoal, passando também a ser adotado por empresas.

Elas perceberam que os blogs representavam não apenas um espaço online para que indivíduos compartilhassem pensamentos e reflexões, mas sim um local cheio de oportunidades para divulgar conteúdos para possíveis clientes.

A partir do boom do Marketing de Conteúdo, as empresas passaram a investir mais e mais em seus blogs, produzindo conteúdos de valor que fossem relevantes para sua audiência.

Boa parte das estratégias de produção de conteúdo defende que é preciso ser consistente em termos de postagem, o que leva muitas agências a produzir blogposts menores, com 500 palavras, por exemplo.

Contudo, diversos produtores de conteúdo vêm defendendo que produzir Conteúdos Densos traz uma série de vantagens para a sua estratégia de inbound marketing.

Vamos saber um pouco mais sobre eles?


O que são Conteúdos Densos? 📖

Existem diversas definições na internet sobre o que são, de fato, Conteúdos Densos (chamados em inglês de Long-form Content). Alguns profissionais de marketing e produtores de conteúdo defendem que conteúdos densos são aqueles com pelo menos 3 mil palavras. Outros dizem que só pode ser considerado como denso um conteúdo que tenha pelo menos 5 mil palavras.

Nesse artigo usaremos o padrão de que Conteúdos Densos são blogposts com pelo menos 2 mil palavras.

A ideia de um conteúdo denso é trazer diversos aspectos sobre um determinado tema, com exemplos e conceitos. Outro aspecto importante é que Conteúdos Densos geralmente buscam responder a diversos questionamentos sobre determinado assunto.

Quer saber 8 motivos pelos quais a sua agência deveria começar a produzir Conteúdos Densos hoje mesmo?

Vamos lá! 👇


1. Melhor Ranqueamento 📈

O primeiro motivo é bem direto e já é uma ótima razão para criar uma estratégia de conteúdos densos. Observe o gráfico abaixo.

long-form content

Dentre os 10 maiores resultados para conteúdos pesquisados em motores de busca, os três primeiros resultados possuem, em média 2450 palavras.

Até o 10º colocado, todos possuem mais de 2 mil palavras.

Interessante, né?

Isso nos mostra que conteúdos maiores possuem muito mais potencial de serem bem ranqueados no Google!

E se você trabalha com Internet, sabe que estar nas primeiras posições das buscas é uma forma bastante eficaz de ter muito mais pessoas descobrindo o seu negócio diariamente.

2. Mais Autoridade 💡

Com o crescimento do Marketing de Conteúdo, é comum ver diversas empresas falando sobre os mais diversos assuntos em seus blogs.

Muitas vezes, buscando manter uma consistência de postagens, essas empresas produzem conteúdos com menos palavras, por exemplo, entre 300 e 600.

Apesar de ser uma boa alternativa para manter o blog ativo, é natural que esse tipo de conteúdo, pelo tamanho que possui, não consiga aprofundar muito sobre o assunto abordado, sendo um tanto genérico e diminuindo as chances de engajamento dos leitores.

Conteúdos Densos, por sua vez, trazem muito mais autoridade para quem o publica, já que na mente do leitor, se o produtor foi capaz de escrever 2000 a 2500 palavras sobre aquele conteúdo, com referências e profundidade, ele sabe do que está falando.

Esse ponto está também ligado ao motivo anterior (#1 Melhor Ranqueamento), já que em 2011 o Google lançou um algoritmo diretamente ligado aos resultados das buscas.

O Google Panda foi lançado com o objetivo de diminuir a relevância de sites com conteúdos sem produtividade e os content farms, websites que contratam centenas de escritores para produzir conteúdos rápidos, apenas para gerar tráfego.

O próprio Google revelou que os gestores dos websites deveriam pensar na produção de conteúdos focando na objetividade, qualidade do conteúdo e autoridade gerada.

3. Mais Compartilhamentos 🔄

Esse ponto é extremamente interessante.

Conteúdos Densos possuem mais compartilhamentos que conteúdos menores.

Um exemplo prático veio dos 10 posts mais compartilhados do New York Times em 2013. A média de tamanho deles?

2012 palavras.

Para reforçar esse motivo, veja este gráfico da Buzzsumo, que mostra que conteúdos densos têm mais compartilhamentos que conteúdos menores.

compartilhamento

Resumo da história: Quer mais compartilhamentos para os conteúdos da sua agência? Escreva Conteúdos Densos.

4. Mais Assuntos 📖

Um ponto bastante forte de Conteúdos Densos tem a ver com a abrangência de assuntos.

Lembra quando falamos sobre conteúdos de 300 a 600 palavras, que não conseguem aprofundar os assuntos abordados?

Pois é, isso acaba tornando muitos blogposts genéricos.

Por outro lado, um artigo com mais de 2 mil palavras traz consigo o potencial de abordar diversos assuntos dentro do mesmo conteúdo.

Vamos ver um exemplo prático:

Veja este Conteúdo Denso publicado pelo Neil Patel:
Por que a Cultura e História da Sua Empresa São As Melhores Ferramentas de Marketing

Não precisa se preocupar em contar o número de palavras. Aqui vai um spoiler: Mais de 3300 😁.

Ele fala sobre marketing, storytelling, concorrência, cultura, experiência do cliente e diversos outros tópicos.

Tudo isso ligado ao assunto principal do blogpost, que tem a ver com como a cultura e história da sua empresa influenciam no marketing.

5. Mais Leitores 👩‍💻

Esse motivo está diretamente relacionado ao anterior.

Veja bem: Se você produz um Conteúdo Denso que é capaz de abordar vários assuntos ao mesmo tempo, você está automaticamente aumentando o potencial de alcance daquele conteúdo.

Por quê?

Por que com um Conteúdo Denso, você terá espaço para responder diversas perguntas diferentes, o que não ocorre com um conteúdo de 300 a 600 palavras, por exemplo.

6. Mais backlinks 🔗

Se o seu conteúdo possui 500 palavras, ter muitos backlinks pode passar a ideia errada para o seu leitor. Ele pode ser levado a pensar que você está simplesmente querendo jogá-lo para outros conteúdos do seu site ou de sites de parceiros.

Com um Conteúdo Denso, você possui muito mais oportunidades de inserir backlinks, tanto seus quanto de referências que você queira passar para seus leitores.

Isso pode te ajudar de duas formas:

  • Você pode potencializar o SEO do seu site, compartilhando links com artigos do seu próprio blog;
  • Ou então, você pode aumentar sua autoridade perante os seus leitores e ainda aproveitar para entregar a eles mais conteúdos de qualidade. Como? Colocando como Backlinks sites de referência para você e que podem ser interessantes para o seu prospecto.

7. Maior Tempo de Navegação ⏰

Esse ponto parece um tanto óbvio, mas o que está por trás dele é que é realmente importante.

Se o seu conteúdo é denso, cheio de referências, aborda diversos assuntos e, claro, é maior que outros tipos de conteúdo, é natural que os usuários passem mais tempo nele do que em conteúdos de 300 a 600 palavras, não acha?

E aqui você pode estar perguntando:
"Ok, o usuário passará mais tempo no meu conteúdo... Mas por que isso é importante?"

A resposta para isso está no oitavo e último motivo!

8. Mais Leads 📩

O gráfico abaixo, feito pela Curata, mostra o número de Leads gerados por eles de acordo com o tipo de conteúdo.
Mais Leads

Infográficos performaram bem, gerando 37 leads.
SlideShare nem tanto, com 21 leads.
Blogposts short-from (aqueles de 300 a 600 palavras)? Apenas 19 leads geradas.

E os Conteúdos Densos (Long-form Blog Post)
140 leads geradas.

Isso está ligado a dois pontos que já comentamos anteriormente:

  • Mais Autoridade
  • Mais Tempo de Navegação

Se você consegue gerar mais autoridade com o seu Conteúdo Denso, seus leitores irão querer ouvir mais o que você tem a dizer. Se convertendo assim em leads.

Da mesma forma, se os seus usuários passam mais tempo navegando pelo seu conteúdo, as chances de que eles respondam a algum CTA (Call-to-Action) são maiores, certo?


Conclusão

Se por um lado há um aumento do número de empresas e profissionais interessados em produzir conteúdos, há também o surgimento de centenas e centenas de dúvidas por parte de gestores e profissionais de conteúdo, como:

  1. Qual o melhor formato?
  2. Meu blog deve ser blog.dominio ou /blog?
  3. Sobre o que devo falar?
  4. Qual frequência de postagem de conteúdos devo seguir?
  5. Qual o tamanho ideal para cada conteúdo?

E muitas, muitas outras.

Como você deve ter percebido, focamos aqui na quinta questão: Qual o tamanho ideal para cada conteúdo?

Hoje, muitas empresas e produtores de conteúdo, seguem o modelo tradicional de vários posts semanais, cada um seguindo o padrão de 500 palavras, em média.

Diante do que apresentamos aqui, talvez você e sua agência possam refletir sobre a implementação de Conteúdos Densos.

Existem, no entando, duas ressalvas importantes a fazer:

A primeira é que a produção de conteúdos de pelo menos 2 mil palavras não é algo simples. Esse tipo de conteúdo demanda bastante tempo e, muitas vezes, bastante pesquisa. Assim, é normal que muitas agências acabem não produzindo esse tipo de conteúdo simplesmente por falta de tempo.

Nesse caso, temos duas recomendações:
A primeira é que você e seu produtor de conteúdo estabeleçam um objetivo semanal. Por exemplo: 3 blogposts por semana, sendo que 2 serão short-form (500 palavras) e 1 será long-form (mais de 2 mil palavras).

Outra forma é contratar profissionais especializados nesse tipo de produção.

Outra ressalva tem a ver com o contexto.

O especialista em Marketing Digital e autor do livro Jab, Jab, Jab, Right Hook Gary Vaynerchuk, diz que "Conteúdo é Rei. Mas Contexto é Deus" ("Content is King. But Context is God").

Assim, saber qual o melhor tipo de conteúdo para cada situação é uma tarefa super importante e que com certeza impactará nos resultados da sua agência. Em determinadas situações, por exemplo, talvez um infográfico seja melhor para engajar o seu público, ao invés de um blogpost longo.

Estabelecer qual é o melhor tipo de conteúdo passa também pela análise das mídias nas quais você irá distribuí-lo e divulgá-lo e qual o perfil do seu público.

Tiago Amaral

Tiago Amaral

Estudante de Publicidade e Propaganda. Apaixonado por escrita e redação, escreve e cria histórias desde sempre e se interessa por assuntos como futurismo, growth hacking e content marketing.

Read More
X

Cansado de perder tempo configurando servidores?

Com a Configr você tem tudo o que precisa para hospedar seus sites e aplicações de forma fácil, segura e automatizada.

Quero migrar meus sites
8 Motivos pelos quais sua agência deve investir em conteúdos densos [Digital Hypers #2]
Share this