/ blogposts

Usando o modelo AIDA para escrever posts melhores

A utilização de blogposts nas estratégias de Marketing de Conteúdo é amplamente conhecida por seus incríveis benefícios, como a geração de leads.

Para que você possa usufruir dessas vantagens, seus conteúdos devem ser feitos da maneira certa, conquistando a atenção do usuário e o conduzindo por diversas etapas até a conversão.

Existe um modelo de eficácia comprovada que, se aplicado aos blogposts, pode turbinar os resultados de praticamente todos os seus conteúdos: o AIDA, acrônimo para:

👉 Atenção;
👉 Interesse;
👉 Desejo;
👉 Ação.

Ao utilizá-lo você produzirá textos incríveis e com grande capacidade de conversão, persuadindo o leitor e melhorando seus resultados.

Continue lendo o artigo e descubra um pouco mais sobre ele!

1/6 - O que é o AIDA 🧐

O AIDA é um modelo hierárquico muito utilizado no marketing, pois serve para dividir as quatro etapas principais de leitura durante o consumo do conteúdo publicitário, visando aumentar as chances de conversão.

Guiar o usuário por essas etapas é uma forma eficaz de aumentar o poder de persuasão dos seus blogposts.

E esse modelo não é utilizado por ser uma novidade, mas sim por ser um conceito antigo que tem eficácia comprovada ao longo do tempo.

Seu sucesso é pautado na incrível capacidade de produzir resultados sólidos desde quando começou a ser utilizado.

Legal, né?

Outra vantagem do AIDA é a simplicidade, servindo como guia para criadores de conteúdo terem uma ideia clara da estrutura ideal do seu material.

Alguns modelos mais elaborados foram baseados nele, chegando a ter divisões bastante complexas.

No entanto, nem todos precisam de algo tão avançado, logo o AIDA ainda seria a melhor opção.

2/6 - O início da fórmula: conquistando a Atenção 👀

Esta é a primeira etapa do modelo AIDA: a hora de conquistar a atenção do usuário para que ele se sinta atraído pelo seu blogpost.

Essa fase precisa ser trabalhada com muita dedicação, pois o usuário não lerá seu post e tampouco passará para as etapas seguintes caso sua atenção não seja conquistada de cara.

Aqui você precisa trabalhar muito bem o seu título, as imagens, os elementos e as cores, criando uma chamada que seja chamativa!

Conhecer bem a sua persona é vital para executar essa etapa com perfeição.

Questione qual tipo de título chamaria a atenção da sua persona e quais imagens, palavras e cores seriam mais eficazes nessa tarefa.

Isso não é fácil, pois vários tipos de conteúdo disputam a atenção do público hoje em dia.

A distração é grande e , por isso, você precisa suar a camisa para levar a cabo essa primeira etapa do modelo AIDA!

Um título e uma chamada bem trabalhados farão com que o seu prospecto esteja muito mais propenso a seguir nas próximas etapas.

3/6 - A segunda etapa: gerando Interesse no leitor 🙂

Após captar a Atenção do leitor, chegou a hora de mostrar para ele que seu texto merece ser lido.

Fornecer informações relevantes que consigam complementar a chamada do blogpost é extremamente importante nessa etapa.

O objetivo é gerar interesse no usuário e, mais uma vez, o conhecimento das necessidades da persona vai ajudar bastante nessa tarefa.

👉 Pergunte-se sobre quais tipos de dados seriam relevantes para o leitor.

👉 Dê informações que solucionem alguma necessidade, mesmo que seja de forma sutil.

👉 Introduza as vantagens que a pessoa terá se continuar lendo o texto, explicando brevemente o assunto e mostrando que o seu texto traz soluções para suas dores e objeções.

Analisando um problema fictício, digamos que seu texto fale sobre procrastinação.

Nesse caso você poderia dizer que a sua postagem listará técnicas incríveis e fáceis para evitar o mal da procrastinação e aumentar a produtividade.

Assim você gera um interesse no leitor e o prepara para um maior aprofundamento, que vem com a próxima etapa do modelo AIDA.

4/6 - A terceira etapa: despertando o Desejo 😍

Aqui você deve se aprofundar no conteúdo do blogpost e oferecer informações relevantes, ajudando as dores e removendo objeções da persona.

Mas lembre-se que o direcionamento do seu artigo vai obedecer aos objetivos da sua estratégia!

Caso ele seja vender algum produto, o texto deve, por exemplo, demonstrar os inúmeros benefícios do produto.

Voltando ao nosso exemplo do texto sobre procrastinação, nessa fase você deve introduzir as técnicas e informações que foram prometidas ao usuário na fase do interesse.

Essa é a hora de mostrar os benefícios que elas vão trazer ao leitor!

E se o leitor procrastina, talvez ele tenha problemas com disciplina.

Sendo assim, técnicas que exijam horários rígidos podem ser difíceis.

Nesse caso, você poderia explicar que elas não precisam ser realizadas com horários fixos e que são práticas fáceis para quem tem problemas com disciplina.

Percebe como a narrativa do texto vai ficando mais persuasiva para quem lê?

5/6 - A quarta etapa da fórmula AIDA: é hora da Ação! 🎯

Agora que você se dedicou e deu o seu melhor para produzir um blogpost extremamente otimizado, chegou a hora de dizer ao usuário o que ele precisa fazer.

O objetivo dessa etapa é dar instruções claras e objetivas ao usuário, guiando-o ao objetivo final da sua estratégia de Marketing de Conteúdo.

Essa é a hora de conseguir seu lead, recebendo a ação e o resultado esperado. Para isso, você deve orientar e facilitar ao máximo essa etapa para o leitor.

Afinal, você o guiou por todas as fases do modelo AIDA com perfeição durante o seu blogpost e quer finalizar essa última com chave de ouro.

O final do seu texto deve ter um CTA (Call to Action ou Chamada para ação) que seja claro e fácil de executar.

Você não quer perder o usuário logo agora, não é mesmo?

Então, a não ser que seja muito necessário, nada de colocar formulários muito complexos, hein?

6/6 - Conclusão ✔️

Como você pode ver nesse artigo, esse modelo ajuda o produtor de conteúdo a estimular o usuário de maneira totalmente estratégica, visando gerar uma resposta adequada aos seus objetivos.

Esse modelo pode, se executado da maneira certa, alavancar tanto a qualidade dos seus blogposts quanto a sua taxa de conversão.

Outro ponto que você deve observar é que esse modelo só vai ser eficaz se o seu texto estiver disponível para ser consumido.

Para que seu blogpost seja lido e tenha a capacidade de persuadir o leitor, você precisará que seu site esteja online, oferecendo boa experiência.

Afinal, de nada adianta um post perfeito e estratégico se o seu site for lento ou estiver offline, não é mesmo?

Caso você queira aproveitar ao máximo os benefícios do modelo AIDA em seus blogposts, é imprescindível que você cuide também da qualidade da hospedagem onde seu blog está localizado.

Utilizar um Cloud Server para seu site evitará que sua empresa sofra com a devastadora perda de clientes que um site lento ou fora do ar pode causar.

Por isso, evite hospedagens compartilhadas e opte por uma hospedagem cloud.

Clique aqui e veja como um servidor cloud automatizado pode te ajudar!

Tiago Amaral

Tiago Amaral

Estudante de Publicidade e Propaganda. Apaixonado por escrita e redação, escreve e cria histórias desde sempre e se interessa por assuntos como futurismo, growth hacking e content marketing.

Read More
X

Cansado de perder tempo configurando servidores?

Com a Configr você tem tudo o que precisa para hospedar seus sites e aplicações de forma fácil, segura e automatizada.

Quero migrar meus sites
Usando o modelo AIDA para escrever posts melhores
Share this